O que é a Deflação

Deflação - descida do preço dos bensSaiba o que é a Deflação. Descubra realmente o que significa este termo económico. Aprenda mais sobre economia e melhore a sua educação financeira.

A deflação é o fenómeno contrário à inflação, e que consiste na descida generalizada do nível dos preços de bens e serviços que fazem parte do cabaz familiar. Normalmente, a deflação é causada pela diminuição da procura, o que representa um problema muito mais grave que a inflação, dado que esta descida na procura representa uma descida geral da economia do país. Pode desencadear um círculo vicioso do qual é difícil de sair, pois as empresas têm que vender os seus produtos para cobrir os mesmos custos de produção, com a desvantagem de vender a preços mais baixos.

Guia sobre Deflação

Em tais circunstâncias, as empresas têm que trabalhar com uma margem de lucro mais baixa e até negativa, processo do qual nunca recuperam. Os preços baixam de forma generalizada, a procura diminui mais, porque os consumidores vêm que não vale a pena comprar hoje se amanhã vai estar tudo mais caro. Comportamento que é contrário ao que existe na inflação, em que o consumidor aproveita para comprar bens antes que suba os preços.

Dado este círculo vicioso, a deflação converte-se numa causa e efeito da falta de dinheiro em circulação na economia, porque todos preferem retê-lo. Por isso, para resolver este problema económico é necessário tomar as seguintes medidas contra a deflação:

  • Política monetária – Uma das formas de fazer frente à deflação é diminuir o valor do dinheiro, para o qual deve ser colocado mais dinheiro em circulação, complementando com a diminuição da taxa de juro, o qual incentiva o crédito de consumo e o investimento, reativando a procura.
  • Política fiscal – A política fiscal supõe um aumento dos gastos públicos, uma redução dos impostos e o aumento das transferências. Em primeiro caso, o Estado tenta suprir a ausência de procura do setor privado com a do setor público, que à sua vez converte-se num gerador importante de emprego.

Embora que, a diminuição generalizada dos preços (deflação), possa parecer positiva em parte para os consumidores, este conceito mudará no momento em que se comece a ver as consequência, como por exemplo, falência de empresas, despedimento de trabalhadores, entre outras coisas.

O desemprego é uma consequência inevitável, e embora os preços estejam mais baixos, as empresas e negócios não têm dinheiro para adquirir bens, e quem tiver dinheiro vai investir na compra de bens necessários e que estão a bons preços.