Diferentes Tipos de Inflação

Subida dos PreçosDescubra quais são os diferentes tipos de inflação que existem. Melhore a sua educação financeira. Saiba mais coisas sobre inflação!

A inflação é a variação em alta dos preços. Em sentido contrário, uma variação em baixa dos preços – conhecida por deflação. Anteriormente, já falamos aqui, no Negócios e Dinheiro, que a inflação é uma ferramenta útil para compreender melhor como o ritmo de crescimento dos preços afeta a economia de um país e as suas finanças pessoais. Neste artigo, vamos encontrar alguns tipos e como cada um deles tem efeitos práticos na economia do seu país e, por extensão, à sua economia pessoal.

Guia sobre Tipos de Inflação

Em função da magnitude da alta de preços, é possível considerar os três tipos de inflação: a inflação moderada, a inflação galopante e a hiperinflação. Para compreender melhor o conceito de cada um destes tipos e quando devem ser usados, continue a ler para ter acesso à descrição detalhada.

Inflação moderada

É considerado inflação moderada quando os preços aumentam de forma lenta e, como consequência disso, mantêm-se relativamente estáveis. Nesta situação, existe a confiança na economia do país e as pessoas tendem a depositar dinheiro nos bancos, através de produtos de depósitos remunerados a longo prazo, para que o seu dinheiro não desvalorize ao longo do tempo.

Inflação galopante

A inflação galopante tem lugar quando a alta de preços dispara e para um período anual, os preços aumentam em taxas com mais de um dígito, isto é, para 15%, 30% ou até 130%. Num país com esta situação de inflação galopante, o dinheiro perde valor a uma velocidade vertiginosa, por isso, surgem mudanças de impacto na economia. Nestes casos é muito habitual que os contratos de fabricação ou entrega de produtos e serviços inclua um cláusula relacionada com o índice de preços ou até com uma moeda estrangeira, de tal maneira a que permita executar o trabalho com garantia de estabilidade para ambas as partes. Se os preços das matérias primas subirem exageradamente, dificilmente se poderia manter o preço de venda fixado anteriormente. Nestas situações, a população tende a viver com o justo e necessário, sem luxos ou coisas que sejam imprescindíveis para o sustento diário.

Hiperinflação

A hiperinflação é um caso particular de inflação, que tem lugar quando a subida dos bens ao longo de um ano é exagerada, em que a taxa de subida dos preços chega até aos 1000%. Uma situação de hiperinflação reflete um estado de profunda crise económica, dado que o dinheiro desvaloriza a um ritmo alarmante e a capacidade das pessoas para comprar bens e serviços com a moeda é quase nula. Produz-se uma hiperinflação quando o governo financia os seus gastos através da introdução de moeda num mercado sem controlo.

Estagflação

Além dos anteriores tipos de inflação em função da magnitude da alta do preço dos bens, existem outros conceitos económicos relacionados, como é o caso da estagflação. A estagflação é uma situação de inflação, acompanhada de um cenário de crescimento económico nulo ou de crescimento negativo e uma taxa de desemprego alta. Esta situação aconteceu, por exemplo, quando na década de 70 o preço do petróleo aumentou. No Japão, também ocorreu depois de rebentar a bolha imobiliária nos anos 80. É uma situação muito complicada para os cidadãos e para os governos, ao se tornar muito difícil implementar políticas e medidas que permitam sair desta crise. Segundo os economistas, esta é a situação mais complicada que a economia de um país pode atravessar.