5 Tipos de Investimento mais Comuns

Investimentos PopularesSaiba quais são os tipos de investimento mais comuns entre os pequenos investidores. Descubra como a maior parte das pessoas coloca as suas poupanças a render. Experimente!

Para preparar o seu futuro e não depender exclusivamente do dinheiro que você vai receber de reforma, é importante decidir quais os investimentos que você quer fazer para aumentar as suas poupanças. Começar a analisar os investimentos disponíveis e planear o capital a investir em cada um deles parece difícil, mas não é. Por essa razão, juntamos alguns dos investimentos mais populares, com uma boa rentabilidade, que vão ajudar-lhe a longo prazo. Continue lendo para conhecer quais os investimentos mais comuns.

  1. Fundos Mutualistas – Muitos investidores começam com fundos mútuos por uma razão muito simples: proporcionam uma carteira de investimento diversificada, inclusive para quem dispõe de uma quantidade de dinheiro para investir muito limitada. Os fundos de investimento recolhem grande parte do dinheiro dos investidores e depois investem-no coletivamente, gerando ao investidor uma rentabilidade proporcional ao dinheiro investido. Por isso, são partilhadas as perdas e ganhos dos investimentos realizados pelo fundo. Existem todo o tipo de fundos mutualistas – podem comprar ações, obrigações e outros investimentos, incluindo aqueles que se centram exclusivamente numa indústria ou país.
  2. AçõesInvestir em ações de uma empresa pode ajudar-lhe a aumentar os seus ganhos. As ações representam a titularidade de uma determinada empresa, dando-lhe o direito de receber dividendos e de votar em certos assuntos corporativos, incluindo a nomeação do conselho de administração que dirige a empresa e a aprovação de grandes eventos, como por exemplo, uma fusão. Se a empresa está em bons negócios, o valor da ação vai subir a longo prazo. Mas se a empresa tiver problemas, as suas ações vão perder valor rápido.
  3. Obrigações – Investir em obrigações também implica escolher empresas em especial e outros emissores de obrigações, mas a relação é diferente. Com as obrigações, você empresa o seu dinheiro ao emissor das obrigações em troca da promessa de receber o pagamento de juros de uma forma periódica e recuperar o empréstimo total no vencimento da obrigação. As obrigações oferecem uma volatilidade mais baixa que as aões, mas também existem um menor risco de perder a totalidade do investimento, já que caso a empresa entre em falência os detentores de obrigações serão os primeiros a receber o dinheiro, e depois os acionistas. Alguns emissores oferecem obrigações diretamente, enquanto em muitos casos é necessário ter uma conta numa empresa de corretagem.
  4. Fundos cotados – Os fundos cotados ou ETFs são híbridos, pois combinam as caraterísticas do fundo mutualista e das ações. Ao igual que os fundos mutualistas, os ETFs reúnem dinheiro de múltiplos investidores e incorporam muitos investimentos subjacentes. Partilham o mesmo espaço que as ações, podendo ser negociados através de corretoras na bolsa ao longo do tempo. Ao combinar as vantagens de ambos os tipos de investimentos, os ETFs começaram a ganhar popularidade nos últimos anos.
  5. Matérias Primas – As matérias primas são objetos físicos que têm valor, e que vão desde os metais industriais e preciosos até às produções agrícolas ou energéticas. Com algumas matérias primas – especialmente o ouro e a prata – é fácil obter possessão do objeto. Com outras, a maior parte dos investidores utilizam investimentos alternativos que não requerem que você tenha o bem físico. Dependendo do tipo de matéria prima, as corretoras permitem que você invista neste tipo de ativo financeiro.
Grupo day trading de ações

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *