Definição de Mercado

Lei do MercadoConheça a definição mais completa para a palavra mercado. Descubra o conceito económico deste termo. Melhore a sua educação financeira com o Negócios e Dinheiro.

Do latim, e mais exatamente do termo mercatus, é onde encontramos a origem etimológica da palavra mercado. Um termo que é usado com muita frequência na sociedade atual para referir-se a todos os sítios públicos em que, nos dias estabelecidos, é possível comprar e vender diversos produtos. Ao investigar a definição de mercado e avaliar a sua função, é possível descrever o âmbito, já que seja físico ou virtual, no qual são geradas as condições necessárias para trocar bens e serviços. Cabe ressaltar que o mercado aparece como uma forma de unir vendedores e comprados, o que permite definir um sistema baseado na oferta e procura. Continue lendo, para conhecer como este termo está relacionado com dinheiro e negócios.

Significado de Mercado

Os primeiros mercados que apareceram na história da humanidade tinham a troca como método base. Com a massificação do dinheiro, começaram a desenvolver-se outras formas de comércio. Por usa vez, o aumento da produção gerou o aparecimento de intermediários entre os produtores e consumidores finais.

A economia, segundo as caraterísticas do mercado, contempla a existência de diversos tipos de mercados. É possível encontrar mercados de todo o tipo, desde de venda e compra de bens usados, fruta, alimentos, entre outras coisas de valor que consumimos no dia a dia. Além disso, também existem diversos mercados financeiros, onde é possível negociar, por exemplo, divisas, obrigações, ações, futuros e opções.

O mercado ideal – com um funcionamento perfeito – é conseguido quando nem os compradores nem os vendedores têm a capacidade de interferir no preço final do bem ou do serviço trocado. Este sistema é afetado com o aparecimento de monopólios, que fixam os preços por vontade própria.

Por isso, para conseguir impor um mercado em condições perfeitas é necessário cumprir com diversos requisitos, como por exemplo, a presença de um número considerável de vendedores e consumidores (onde a ação de cada uma das partes terá pouca influência no mercado global), a homogeneidade do produto (todos os bens oferecidos são iguais), a existência de transparência (os produtos estão na condições necessárias pelo mercado) e o livre acesso à informação.

Finalmente, temos que fazer referência a uma expressão muito habitual que utiliza uma palavra muito comum. Trata-se do mercado negro, este termo é usado pois está relacionado com o tráfico ilegal ou oculto, que é produzido através de bens e serviços que não são permitidos, e podem ser adquiridos a um preço completamente diferente dos que existem num mercado legal.